domingo, 16 de março de 2008

Projeto Alimentação e Saúde

I – JUSTIFICATIVA –

Nesse mês Março, trabalhamos a Semana da Boa Nutrição, portanto é muito importante mostrar para a criança a necessidade de alimentar-se bem e incentivá-la neste sentido.

II – OBJETIVOS –

- Perceber a importância dos alimentos para o crescimento e a saúde.
- Reconhecer a necessidade da higiene com os alimentos e com o próprio corpo.
- Reconhecer a importância da água para nossa vida e para todos os seres vivos.
- Identificar os órgãos dos sentidos.
- Perceber a importância de cuidado com os dentes e identificar suas funções.

III – DETONADOR –

Saco de TNT “saco surpresa” contendo uma maçã embrulhada com papel alumínio.

IV – PERFIL DO GRUPO –

Crianças com dois anos que completarão três anos nesse primeiro semestre. Muitas delas apresentando bastante dificuldade na fala, na atenção, na concentração e também com carência afetiva.

V – PROBLEMATIZAÇÃO –

O que sabemos:

- Que precisamos nos alimentar para ficar forte.
- Os olhos são para ver; a boca para comer; o nariz para cheirar e as orelhas para ouvir.
- A água serve para beber.


O que queremos saber:

- O sabor e a cor de certos alimentos.
- Para que servem os dentes?
- Porque devemos lavar os alimentos e as mãos antes de comer?
- O que acontece com crianças que não se alimentam direito?
- Além de bebermos onde mais usamos a água?

VI – ÁREAS DO CONHECIMENTO –

Língua Portuguesa:

Expressão oral: conversas, histórias e musicas.
Expressão gráfica: representação através do desenho.
Contato com elementos escritos: livros de histórias, revistas e cartazes.

Matemática –

- Cores: identificação e nomeação.
- Noção de tamanho: grande/pequeno.
- Noção espacial: dentro/fora e em cima/embaixo.
- Noções de capacidade: cheio/vazio.

Ciências

- Conhecimento do próprio corpo.
- Hábitos de higiene e saúde.
- Órgãos dos sentidos.
- Partes do corpo.

Artes:

- Expressão musical: músicas
- Expressão plástica: desenho e pintura.

VII – RECURSOS –

- Livros, revistas e cartazes.
- Papeis, cola e giz de cera.
- Tinta, pincéis.
- Fantoches.
- Alimentos.

VIII – AVALIAÇÃO –

- Observação da criança durante as atividades.
- Anotações no registro.
- Trabalhos realizados pelas crianças.
- Diálogo com a criança e seus familiares.

IX – DURAÇÃO –

Um mês.

X – ATIVIDADES –

1- Apresentar uma maçã embrulhada. A seguir deixar as crianças fazerem exploração tátil, e falar o que é. Depois desembrulhar a fruta permitindo que a toquem novamente e sintam seu cheiro.
Fazer a degustação da maçã.

Depois de tocarem a maçã sem ver, a maioria das crianças disse que era uma bola. A Júlia disse que era um ovo e apenas o Arthur acertou, dizendo que era uma maçã.
A maioria das crianças identificou a cor da maçã como vermelha.
Antes da degustação conversamos sobre a importância da higiene com os alimentos, não esquecendo de lavá-los bem antes de comer.
Depois que comeram disseram que a maçã estava docinha e gostosa.

2 – Apresentar cartazes com frutas na cor vermelha para serem identificados pelas crianças.

As crianças identificaram a maçã, o morango e a melancia (fatia). Só não conseguiram identificar a acerola.
Comparamos o tamanho e a cor e elas perceberam que todas eram vermelhas; a melancia era a maior e a acerola a menor fruta.

3 – Atividade gráfica: recortar e colar pedacinhos de papel color set vermelho livremente..

Algumas crianças tiveram dificuldade para fazer essa atividade, principalmente na hora de recortar a dedo o papel: Gabriel, Fernanda, Joabe, Jullio, Natan e Stefani.Eles puxavam em vez de rasgar.

4 – Contação da história: “O Sanduíche da Galinha”.

Depois da contação da história conversamos sobre a importância da alimentação variada.

5 – Contação da história “A Branca de Neve”. Destacando a maçã vermelha que a bruxa envenenou.

Algumas crianças já estão bem mais atentas e dirigem seus olhares curiosos para as histórias.

6 - Atividade gráfica - Recortar papel e colar dentro da figura de uma maçã.

Antes da atividade aproveitamos para falar o nome de alimentos que comemos diariamente. As crianças disseram: salada, macarrão, carne e pão.

7 – Observar na sala vários objetos na cor vermelha: papeis, brinquedos e outros objetos.

Eles ainda tem uma certa dificuldade para observação. Pedi para que olhassem a própria roupa (quem estivesse de uniforme) e constatasse a cor vermelha do shorts. Vimos alguns objetos na sala também nessa cor.

8 – Apresentação de uma fruta de sabor azedo, a seguir fazer a degustação.

Como elas desconheciam a acerola eu levei um pouco para que pudessem conhecer e também provar.
Elas viram, cheiraram, e perceberam que também eram vermelhas como a maçã. A seguir contei uma adaptação da história Chapeuzinho Vermelho com fantoches. Na cestinha em vez de docinhos ela levava acerolas para a Vovó, que estava resfriada.
As crianças puderam ver a cestinha cheia de acerolas..
Depois elas experimentaram as frutinhas. O Arthur disse que era “azedinha”. Para minha surpresa a maioria gostou e pediu mais.
Não gostaram da fruta: a Maria Eduarda o, Jullio e o Natan.
Trabalhamos aqui os conceitos dentro e cheio. Conversamos bastante e eles também puderam ver a cestinha cheia de acerolas

9 – Fazer e colar bolinhas de crepom dentro da figura de uma cesta, representando a cesta cheia de acerolas.

Antes da atividade contei a história “Balaio de Rato”..
O Natan apenas recortou o papel e colou, não conseguiu fazer as bolinhas de crepom.

10 – Observar na sala vários objetos na cor vermelha: papeis, brinquedos e outros objetos.

Eles ainda tem uma certa dificuldade para observação. Pedi para que olhassem a própria roupa (quem estivesse de uniforme) e constatasse a cor vermelha do shorts. Vimos alguns objetos na sala também nessa cor.

11 – Atividade gráfica: pintura com tinta guache vermelha e pincel.

Essa atividade agradou muito as crianças. Só algumas tiveram um pouco de dificuldade de pintar com o pincel, a maioria saiu-se muito bem.

12 – Estabelecer comparações entre o tamanho de duas frutas como: a melancia (grande) e a acerola (pequena).

Não tiveram problemas em reconhecer esses conceitos.

13 – Colorir a figura de uma melancia com giz de cera.

Ante de colorir, eles viram um cartaz com uma moça comendo melancia e disseram que já tinham comido esta fruta..

14 – Contação da história “Ronque, ronque”. Conversar sobre a importância da alimentação para o crescimento.

Além da contação, mostrei também cartazes onde as crianças puderam ver as diferentes fases da vida de duas crianças, um menino e uma menina, desde o ventre materno até a velhice. Conversamos sobre a necessidade que a criança tem de alimentos líquidos (pela falta dos dentinhos), e depois que passa a comer de tudo, pois já pode mastigar e ainda a troca de dentes. Pedi à uma criança de 6 anos para mostrar a falha provocada pela queda de um dente de leite “a famosa janelinha”.
Falamos ainda sobre a escovação dos dentes e as crianças também viram cartazes sobre isso..
Percebi que algumas não conseguiram prestar atenção e nem olhavam os cartazes como: Natan, Stefanie, Gabriel, Jullio, Fernanda e Maria Eduarda.

15 – Apresentação de um alimento (amarelo) embrulhado. Fazer exploração sensorial e degustação.

O alimento apresentado foi uma banana. Ao contrário da maçã mais crianças acertaram que era uma banana. Algumas disseram que era chocolate. Durante a degustação o comentário é que a banana era doce e gostosa.

16 – Apresentação de cartazes com alimentos na cor amarela: caju, milho, maracujá e abacaxi.

As crianças não reconheceram o caju e o maracujá.
Depois observamos na sala objetos na cor amarela.

17 - Atividade gráfica: colorir uma folha com giz de cera amarelo.

Todas as crianças conseguiram executar essa atividade sem dificuldade.

18 – Contar a história “Fofinho” e depois cantar a musica “Pintinho Amarelinho”.

A maioria das crianças, ainda tem muita dificuldade para falar e por isso também não consegue cantar direito.

19 - Atividade gráfica: colorir a figura de um pintinho com giz de cera amarelo.

As crianças com mais dificuldade de pintar dentro da figura foram: O Jullio e o Guilherme.

20 – Apresentação de um alimento que possa ser misturado à água para se fazer suco. Aproveitar para trabalhar o “Dia mundial da Água”.

O alimento apresentado e explorado primeiramente pelo tato, depois pelo cheiro foi um limão.
As crianças não reconheceram pelo tato, mas pelo olfato.
Vimos sua forma arredondada e sua cor verde como as folhas das árvores que vemos lá fora através da vidraça (visão).
As crianças experimentaram seu sabor e depois misturei com água e açúcar e fiz na presença deles uma limonada (paladar).
Beberam e gostaram muito.
Conversamos sobre a importância da água na nossa vida, dos animais e das plantas. Falamos sobre onde tem água em nossa casa, para que a utilizamos e como não devemos desperdiçá-la.

21 – Contação de histórias que abordem o tema “água”.

Contei duas histórias que mostram a importância desse tema: “O Barco” e “A Baleia”. Conversamos sobre as duas histórias e também de onde encontramos água em nossa casa: chuveiro, torneiras, vaso sanitário, etc.

22 – Pesquisa em revista: fotos de água (piscina, mar, rio etc)

Antes da pesquisa vimos alguns cartazes com fotos de água: cachoeira, mar, chuva, piscina, etc.
Depois que pesquisaram, recortei as figuras e elas colaram. Algumas crianças não conseguiram encontrar nenhuma figura.

24 – Contação de história com fantoches: “João pequenino”

A história fala de um menino que não tinha forças para brincar, andar, correr, pois não se alimentava direito, muitas vezes se recusava a comer.
Foi ficando fraquinho e não crescia, até que sua mãe o levou ao médico. Precisou tomar soro e injeções de vitamina e a partir daí passou a se alimentar direito, cresceu e se tornou saudável. (trabalhando o esquema corporal).
Depois da história conversamos sobre a importância das vacinas para nos proteger das doenças.

Observação: Encerrando esse projeto trabalhei a Páscoa através de: histórias, cartazes, musicas e atividades gráficas.
As crianças também foram caracterizadas de coelhinhos e ganharam um ovinho de chocolate.
Também participamos da Comemoração e homenagem às Merendeiras produzida pela turma da professora Rosangela (5ª etapa).

XI – CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Pela própria imaturidade das crianças houve certa dificuldade na execução do projeto, principalmente nas atividades referentes à linguagem. A atenção principalmente para a contação das histórias melhorou. Creio que as atividades mais significativas para elas foram aquelas que envolveram exploração sensorial e degustação.
Quanto as atividades gráficas o desempenho foi razoável e esperado para esta faixa etária. Elas já estão mais seguras para trabalhar com certos materiais.

XII - BIBLIOGRAFIA:

Livrinhos Infantis:

FRANÇA, Mary e Eliardo. “O Sanduíche da Galinha”. Ática.
FRANÇA, Mary e Eliardo. “Balaio de Rato”. Ática.
RANGEL, Dulce. “Ronque, Ronque”.Moderna.
NORONHA, Teresa. “Fofinho”. Ática.
FRANÇA, Mary e Eliardo. “O Barco”. Ática.
FELDMAN, Cláudio. “A Baleia”. FTD.

Um comentário:

Kathaa disse...

Parabéns, suas ideias são super criativas, amei!! Rose Xavier